sexta-feira, março 12, 2010

Direcionamento intelectual televisionado


Deixo o corpo em estado de inércia, relaxado, acomodado e firme, frente a um objeto luminoso que domina a mente. Prende a atenção por horas e diversas atribuições possui, instrumento de influência em massa para proveito de poucos e não utilizado para bem.

Mostra-nos realidade alternativa... irreal, onde tudo acaba bem...
Ensina-nos o negativo, ali roubar, matar, constranger, sabotar, chantagear, enganar…
E é normal... [esqueci algum?]

Dá-nos opção inclusive... cultural (paga), repetições arcaicas, fidelizações anuais ou mais...

Gerir formação de opinião... acredite, nada por aqui está bem... instigar, incitar, criar em si o senso crítico, bom, bom senso, curiosidade e questionamento, a falta de juízo que é não buscar uma opinião que não seja a sua própria...

E rotineiro, suscetível aos olhos, informação compilada em forma de repetição... de tanto condicionar o maravilhoso cérebro a aceitar, o magnífico poder do pensamento, estagnado, sem uso, controlado.

Não vai dizer que você é a favor de um nazista televisionado por causa do corpo dele, sarado, nem que um filme de patriotismo de outra pátria antiterrorismo é melhor que o de recorde de bilheteria e não, não se pode dirigir aos 16 por pura sensatez, do governo, nem o google acabará por interromper o funcionamento em 1h e açaí não é calórico e Rebolation não vem do Axé !!!

E dizem por ai à internet prejudicial, aqui encontrei muito mais de cultura do que a pobreza e "podrezas" [Neologismo para podre] arremessadas a nós em espiral de sequência que tende ao fundo, de sentido horário, descarga a baixo.


[Televisionado, por Mininu Nu]

2 comentários:

@guilhermeross disse...

A televisão é o ópio do povo; o atual "pão e circo". Acho a televisão extremamente falsa. É um produto que vende produtos (ideias) prontas. Compra-as quem quer.

Visite, se quiser:
http://naosoudiretorporno.blogspot.com/
;D

TeXuco disse...

O que haverá? o.O