quarta-feira, julho 21, 2010

Faça assim:

Vou ali morrer ...
"A gente tem que morrer tantas vezes durante a vida,
que eu já tô ficando craque em ressurreição.
Bobeou eu to morrendo.
Na minha extrema pulsão, na minha extrema-unção, na minha extrema menção de acordar viva todo dia.
Há porradas que não tem saída, há um monte de 'não era isso que eu queria'.
(...) Há dores que, sinceramente, eu não resolvo.
Sinceramente sucumbo." [Elisa Lucinda]
...morri.

Copiado da Sil. Texto integral:
http://www.escolalucinda.com.br/bau/noelevadordofilhodedeus.htm



[Trazendo escritos, por Mininu Nu]

11 comentários:

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Quem acha que só se morre uma vez nunca tomou um sacode da vida...

Visão disse...

mas o melhor de tudo eh a capacidade de ressuscitar.

ChibiQuimera disse...

quando eu li a gente morre tantas vezes na vida eu pensei: mmorpg
xD

prometo que te chamo no próximo evento que eu for
orkontro de otakus também serve? :P

Priscilla Valdragon
http://chibiquimera.blogspot.com/

M. Araújo disse...

Desconhecia Elisa Lucinda, gostei tanto desse texto, aah vou procurar mais obras dela!Se for considerar minha pouca idade nessa idéia de múltiplas mortes, talvez já tenha ultrapassado dos limites permitidos!
Olha, eu me enxerguei no seu último comentário em meu blog, de verdade, obrigado por passar por lá!
Abração!

Stivie Sena disse...

é da vida,morrer e ressucitar
ainda + cm os sacodes que agente toma /z

Grafite disse...

"Há dores que, sinceramente, eu não resolvo.
Sinceramente sucumbo."

muito bom...

beiijo,
*.*

Mari disse...

Eu morri faz tempo, mas me esqueci de ressucitar...

Papéis ONline disse...

olá, estamos aqui hoje para te informar que você foi selecionado e publicado no blogger Papeis on line, caso queira ser também publicado no nosso impresso que é entregue gratuitamente para os nosso leitores assinantes vá na página seletiva lá no blog e saiba como

abraços e é uma honra tê-lo conosco

M. Araújo disse...

Agradeço pelo comentário, mas devo fazer uma observação, por mais humana que seja a idéia que elege a vida de todos nós com um bem expepcionalmente valioso, não acredito que aqueles meninos entre tantos outros pensem da mesma forma daqui a um tempo, quando eles notarem que vivem a própria vida do lado de fora de tudo.

Gabriela Vieira disse...

Às vezes os homens se apegam as pessoas, por pensarem que nunca encontrará igual, ou melhor. Mas na verdade, é só dar uma chance pro desconhecido, digo, futuro. ;)

Gabriela Vieira disse...

E eu devo ainda dizer que comentei no post errado. Era para comentar no próximo, mas meu intelecto apoucado não permitiu tal façanha! rsrs