quarta-feira, julho 14, 2010

"Justiça criminal"

Nossa "maravilhosa justiça" é um constante pensamento de que os privilegiados financeiramente terão benefícios, serão absolvidos, estarão em liberdade ou até mesmo cumprirão suas penas sem um único pé nos "depósitos penitenciários", e observe o otimismo, pois nessas questões levantadas houve julgamento. Também em oposição ao correto há a inércia de todas as classes - até mesmo da elite suposta intelectual do país com seus estudantes de direito.

Nos diversos exemplos noticiados recebemos o que parece ser a confirmação da tragédia, a letargia!!! Veja casos de que o incorreto é permitido nos mais simples atos, é pouco questionado... tornou-se errado ser correto. Total inversão de valores. Alias, que valores? Estudamos para nos formarmos homens, e apresenta-los-ei essa nova espécie, NÃO são humanos. "Não me afeta, não me interessa", "Eu conheço meus direitos para mim, não para eles", "Lá vai passar a frente de tantos na fila", "insistir já ter pago sem que o tenha feito", "Não ceder lugar aos que tem direito", Não devolver o que não te pertence [isso também é FURTO!], precisarei de outro post para escrever todas as inversões.


Continue pelo Audio...


"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto..." Rui Barbosa


Não deixe de ouvir a continuação em audio, e caso sinta-se confortável procure por essa música:

Jay Vaquer, Formidável Mundo Cão:
"O advogado defendeu com o coração
Que era um bom rapaz, pregava o amor e a paz
Em 4 anos tava fora da prisão
E foi curtir a vida em todo esplendor
Escreveu um livro que ensina ser um vencedor"

... ou até mesmo dizia Renato Russo, "Vamos celebrar a estupidez humana..."



[Não sou honesto?, por Mininu Nu]

11 comentários:

Visão disse...

Eu estava conversando sobre isso com um amigo meu: ele fala sobre corrupção e roubo e no entanto burla o sistema de canal fechado para usufruir de algo que ele não paga.
Ele rouba, mas acredita que isso não é roubo, pq só seria quando a parte lesada é ele. Estranho mundo este.

JOY disse...

Confesso que 'justiça', é uma palavra que desconheço, apenas consta no dicionário...

Suzy Carvalho disse...

tenha dinheiro e faça "justiça" infelizmente na grande maioria eh assim

Tânia Meneghelli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tânia Meneghelli disse...

Olá Rodrigo!

Excelente e muito oportuna a sua postagem. Concordo plenamente com tudo o que você expôs, principalmente em relação ao fato de que ser honesto, hoje em dia, é assumir-se otário.

Acho que a gente nem precisaria estar acompanhando todas essas atrocidades que estão sendo cometidas pra chegar à conclusão de que os valores estão rigorosamente invertidos. Veja o caso das tais pegadinhas na TV, coisa que acho horrenda. A boa fé de alguém que se dispõe a ser prestativo é tomada como idiotice e o povo se arrebenta de rir por isso.

Perfeita a citação de Rui Barbosa, que já cheguei, se não me engano, a colocar numa postagem minha também.

Muito legal a inclusão da gravação na postagem. Bela voz. Belo sotaque.

Seus textos estão cada vez melhores. Parabéns!

Beijoca!

M. Araújo disse...

A justiça no Brasil não escolhe, inexiste para quem a sociedade de certa forma ignora, nos acostumamos pela força do hábito a digerir mais facilmente as centenas de absurdos que chegam ao nosso conhecimento.Esse traço de impunidade, da dissociação de um padrão jurídico comum a todo brasileiro permanece tão forte que não duvido que muita gente pobre, acompanhando o caso Nardoni tenha chorado a morte de Isabela, criança branca do seio da burguesia, enquanto o que acontecia ao lado de sua casa não representava relevância, pq a pedofilia, a violência doméstica, o tráfico de drogas e o roubo banalizaram naquele espaço, que somado a tantos outros se transforma nesse Brasil que a gente conhece.
Obrigado pelo seu comentário !

: )

ChibiQuimera disse...

ainda existe esperança
para esse mundo?

Fabiana Folly disse...

Na meia faculdade de Direito que cheguei a cursar, aprendi que o mundo mais injusto é o Jurídico. O pobre é sempre o pobre e o rico sempre o rico. Sem demagogia, é exatamente assim!
Você só não precisaria de outro post como há os que fazem monografias sobre o assunto...
O Brasil é um país extremamente injusto e capitalista e isso já basta para estarmos no nível de corrupção que vivemos.
Você acha o traficante ou o ladrãozinho de celular monstros? E que você não conhece o que os políticos fazem e saem impunes...
Excelente assunto abordado e o complemento de áudio ficou show!

Beijinhos

caio disse...

E logo logo teremos de volta um assassino debaixo de alguma trave, defendendo algum eescudo.

E não liga se não entender o meu último post. rs

Helena disse...

Muitos se beneficiam da impunidade, certamente. É uma questão muito discutida, mas nunca solucionada. A verdade é que, cada vez mais, fico chocada com algumas situações...

Já disse que adorei sua voz, né? =)
Beijão!

Karina disse...

É sempre assim, e a tendência é que essas injustiças sejam intensificadas. Tudo isso pelo simples fato de que o egoísmo move o mundo. Principalmente na política.

Beijos!

P.S: tem um selo pra você lá no meu blog!