sábado, agosto 15, 2009

Fugir é como mudar de pele?

Postado por Leandro
http://acidadeeeu.blogspot.com




Na nossa vida encaramos diversas possibilidades. Tanto de acertos como de erros.

É bom quando acertamos em nossas escolhas, mas o que fazer quando isso não ocorre? A gente percebe que errou quando se sente só, triste, desamparada, é nessa hora que temos vontade de fugir. Esquecer tudo e começar novamente. Porém, isso não é um recomeço. Isso é tentar evitar que nossos erros e medos voltem, e para tanto, mudamos coisas de lugares, e às vezes nós nos mudamos. Só que esses dias de trevas vão voltar e iremos nos sentir do mesmo jeito que antes. Então, o que fazer? Fugir. Até que ficamos fugindo, toda vez quando erramos, e percebemos que isso não nos torna mais fortes e sim mais fracos, e que acaba gerando um ciclo. Um ciclo vicioso. Eu só tenho há dizer que é realmente horrível! Então qual é a solução?

É a mais difícil de todas. Que saco! Poderia ter outra opção, mas não há. E ela é ter que ficar no seu mesmo lugar, se transformar, não mudar o seu papel de parede, é aprender com os nossos próprios fracassos. Parece simples. Mas não é. Ninguém disse para você que viver seria fácil. Então se fugir é menos doloroso, por que ficar e sofrer?

Porque no final, quando todo o sentimento de solidão, de tristeza e desamparo acabar, você perceberá que se superou, irá se sentir mais leve, feliz e madura, para encarar tudo de novo. Como disse antes, infelizmente essas situações não param.

É um ciclo vicioso.

Onde o maior lucro, é você crescer como pessoa. E isso, pode ter certeza, já basta.


Postado por Leandro
http://acidadeeeu.blogspot.com

Um comentário:

Leandro Ribeiro disse...

Vim conferir, ficou massa o template, parabéns! Me desculpa se fui incoviniente no meu ultimo comentário, tá? Nao era a minha intensão. Abraços.